Maestro Ernani Braga

Maestro Ernani Braga

O professor e maestro Ernani Braga nasceu no Rio de Janeiro em 10 de janeiro de 1888. Era filho de portugueses, ganhou uma bolsa de estudos na França, conheceu sua esposa Eponina D’Atri e estudou piano com os melhores professores da época

Foi fundador do Conservatório de Recife. Liderando outros ilustres músicos da época, desenvolveu uma campanha em prol da criação do Conservatório Pernambucano de Música e deixou importante marca no mundo musical da cidade de Recife.

Maestro Ernani Braga é lembrado, principalmente, pela harmonização de canções populares.

Participou da Semana de Arte Moderna, que ocorreu entre os dias 11 e 18 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal de São Paulo, evento que foi o palco de conferências e recitais de músicas e poemas. Local em que um grupo de artistas se rebelava contra padrões estéticos da arte brasileira vigentes desde o século anterior.

Além da exposição de artes, foram realizados saraus, leitura de poemas, dança e música. Entre outros, contando com participação dos escritores Graça Aranha, Menotti del Picchia, Guilherme de Almeida e Ronald de Carvalho, com execução de músicas de Ernâni Braga e Villa-Lobos.

Na Semana de Arte Moderna, que em fevereiro de 2017, completou 95 anos, o Maestro Ernani Braga apresentou solos de piano, como:

a) (1917): “Valsa mística” (da Simples Coletânea);
b) (1919): Rodante (da Simples Coletânea);
c) (1921): A fiandeira (Villa Lobos)

Ernani Braga também compôs diversas músicas entre elas: Prenda Minha, – Capim di Pranta, Nigue-nigue-nhas, São João Da Ra Rão. Tendo reconhecida interpretação de suas músicas, realizada pela cantora Bidu Saião.

Brilhantemente, o Maestro Ernani Braga, fez a regência de musicais que ilustraram a célebre conferência de Graça Aranha.

Por suas obras, sua presença e seus pensamentos de vanguarda e brasileirismo, Maestro Ernani Braga é lembrado, desde 1948, especialmente, pela harmonização de canções populares.

 

 

Um comentário em “Maestro Ernani Braga

  • 5 de março de 2017 em 23:05
    Permalink

    Músico de excelência e compositor de belíssimas letras. Excelente resgate histórico !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *